Sexualidade na terceira idade

idosos

“O amor não conhece tempos nem modos de amar. Sabe conjugar o verbo “amar” em todas as pessoas, em todos os tempos e modos”. (Barros, 2004)

A Sexualidade na terceira idade é um tema ainda tabu na nossa sociedade, que causa alguma controvérsia. Ideias pré-concebidas e preconceituosas costumam surgir quando se pensa na vida sexual dos idosos. Portanto acredita-se que muitas
vezes mais do que eventuais problemas físicos e/ou fisiológicos, existem problemas psicológicos e/ou sociais que impedem as pessoas de terem plena satisfação sexual.

Claro que não se pode ignorar as mudanças físicas que ocorrem no corpo durante o envelhecimento e existem muitas formas medicamentosas que podem ajudar a resolver alguns problemas. Sabe-se também que embora a frequência das relações sexuais tenda a diminuir com a idade, e que as expressões da sexualidade tendem a manifestar-se de forma mais discreta, isso não significa um fim da expressão ou desejo sexual.

O que é que será normal nesta fase de vida?

O que é que será normal nesta fase de vida? Como é são as relações sexuais nestas idades? Não existe um “nível” certo de atividade sexual na vida da pessoa idosa. Não se estabelece uma forma ou quantidade de manifestações sexuais para que a pessoa envelheça bem ou não. Depende pois de cada um, de como cada indivíduo decide vivenciar a sua sexualidade.
Ter uma vida sexual satisfatória é um dos critérios que afeta positivamente a qualidade de vida. O carinho, o amor, o desejo e a intimidade são vitais para o desenvolvimento das pessoas, principalmente quando a idade avança, pois proporcionam uma maior auto-estima e realização pessoal, assim como dão sentido à vida.

Se este tema é difícil na sociedade em geral quando pensamos nos lares residenciais o assunto torna-se ainda mais complicado. Não são raras as vezes em que um casal vai viver para um lar e não pode partilhar o quarto ou um idoso estabelece uma relação amorosa com outra pessoa e necessita de um espaço físico privado para expressão da sua intimidade, e não lhe é dado esse espaço. Parece existir ainda pouca tolerância em relação ao outro e pouca compreensão da importância de uma actividade sexual activa e de relações amorosas na terceira idade.

Torna-se, por isso, urgente pensar numa Educação Sexual durante toda a vida, não só nos anos escolares. Só assim através da educação podermos aspirar a ter uma sociedade que respeita os seus cidadãos em todas as áreas do seu desenvolvimento. É também premente ter técnicos com conhecimento sobre esta matéria a trabalharem nos lares e instituições de apoio ao idoso, para darem apoio às famílias, esclarecerem dúvidas e acompanharem as pessoas e ajudarem a trazer dignidade aos nossos pais, aos nossos avós, aos nossos futuros NÓS.

Texto de: Margarida Paulino, Psicóloga

Atualizado em 21-Set-2017 | Partilhar:
Destaques
Quem Somos
Quem Somos

Prestamos serviços nas áreas residencial, ocupacional, apoio domiciliário, terapêutica, reabilitação, formação e apoio à inclusão (+)

Apoio Domiciliário
Apoio Domiciliário

Prestamos um conjunto de cuidados personalizados ao domicílio a indivíduos e famílias, com vista à promoção da sua qualidade de vida diária (+)

Residência Senior
Residência Senior

Estrutura de apoio a idosos, promovendo a sua qualidade de vida com atividades que contribuam para o seu bem-estar físico, psíquico e social (+)

Entre em Contacto
Entre em Contacto

AFID Senior
Praça de São José
2610-170 Amadora, PORTUGAL
Telefone (+351) 210 962 170
Email: info@afidsenior.pt

2018 ©

Rodapé PT

AFID SeniorTermos Legais